O poder da decisão: Como priorizar tarefas que trazem ganho para a empresa


Como priorizar atividades para tomada de decisões mais assertivas

Em um mercado cada vez mais competitivo e inseguro, encontrar métodos que facilitem o processo de tomada de decisão se torna uma tática necessária aos negócios. Tomar decisões envolve estabelecer um conjunto de ações e alternativas que podem determinar o rumo da organização.

Steve McClathchy, em seu livro “O Poder da Decisão”, explica como as decisões tomadas pelo gestor, colaborador e diretor, podem impactar a organização baseado em dois tipos de motivação: a motivação baseada na prevenção da dor e a motivação baseada no ganho.

As tarefas ou decisões baseadas na prevenção da dor são aquelas consideradas urgentes, ou seja, são tarefas que devem ser realizadas, caso contrário, o não cumprimento trará consequências negativas. Outro ponto é que esse tipo de atividade nunca acaba, sendo constantemente reprogramadas, como, por exemplo: pagamento de impostos, limpeza do ambiente, organização do estoque e atualização da folha de pagamento.

As tarefas baseadas no ganho não têm caráter emergencial, podem ser realizadas a longo prazo e praticamente não existe cobrança para sua conclusão, mas elas são as que produzem resultados positivos mais significativos para seu negócio, como, por exemplo, fechar uma parceria com uma empresa importante, explorar novos mercados e, inclusive, elaborar uma gincana para o desenvolvimento dos colaboradores.

Quando a empresa realiza atividades de prevenção da dor, ela está apenas mantendo o estado das coisas, ou seja, “administrando” os resultados já existentes. Porém, quando decide focar em atividades de ganho, ela está “liderando”, isto é, visando aprimorar os processos, pessoas ou produtos, com o objetivo de torná-los melhores no futuro.

Tanto as atividades de prevenção da dor quanto as atividades de ganho estão presentes na organização. Porém uma tende a dominar mais a rotina da organização em detrimento da outra. O histórico das empresas constata que as atividades relacionadas a prevenção da dor tendem a ser mais priorizadas pela corporação, pois a sua execução está baseada na urgência que ela representa e não no resultado que produzem, concentrando, desta forma, a maior parte de seus esforços para a manutenção do negócio e não para o seu crescimento.

Com o intuito de equilibrar os dois tipos de motivação e ajudar as empresas a tomar decisões mais assertivas, priorizando as atividades de acordo com seu tipo de motivação e nível de relevância, o autor Steve McClathchy classificou as atividades em 3 parâmetros: A são para as mais importantes e que geram maior resultado, B as que possuem um nível importante de responsabilidade e C as que não geram resultados significativos, mas que fazem parte da manutenção da empresa.

A – Atividades de ganho

Geralmente os líderes tendem a procrastinar as atividades que podem gerar ganhos para a organização, já que praticamente não existe urgência e cobranças sobre elas. Porém, de acordo com o método criado pelo autor, essas atividades devem ser concluídas o mais rápido possível, pois sua execução ajudará a empresa no atingimento de metas estratégicas e no aprimoramento contínuo dos processos.

B – Atividade de Prevenção da Dor (fundamentais para a manutenção)

São atividades que devem ser concluídas no prazo previsto e com qualidade, já que são passíveis de cobrança e a sua não execução acarretará consequências negativas para a empresa. Alguns exemplo de atividades do tipo B são: Não entregar o relatório ao cliente no prazo estimado, esquecer os pagamentos dos fornecedores ou até mesmo organizar o estoque de forma errada.

C – Atividades de Prevenção da Dor (manutenção comum)

São atividades que fazem parte da manutenção da empresa, mas que não produzem resultados significativos para o negócio como, por exemplo, organizar o próprio ambiente de trabalho ou até mesmo jogar o lixo fora.

Este novo formato tem como objetivo priorizar as tarefas de ganho, evitando com que sejam procrastinadas já que estão mais relacionadas com o nível estratégico da empresa, ao mesmo tempo que permite a execução das tarefas de prevenção da dor dentro do prazo estipulado de acordo com suas exigências.

Conclui-se dessa forma que, para que a organização consiga tomar decisões mais assertivas e focadas em aumentar a performance da empresa, é preciso entender o nível de prioridades das atividades e suas motivações, como forma de conseguir manter o andamento das obrigações e buscar novas fontes de desenvolvimento para o seu negócio.


0 visualização

Acesse o mapa de nosso site

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

Formações

Modelo de Gestão por Resultados ® - MGR

Copyright © 2019 Arcanjo & Company. Todos os direitos reservados. Arcanjo Consultoria Empresarial e Desenvolvimento Humano Ltda. CNPJ: 20.772.110/0001-89.

Avenida Governador Agamenon Magalhães, 2936, sala 1303, Espinheiro, Recife - Pernambuco CEP 52020-000.