Banner 728x90..png

Mentalidade Anticrise na Gestão de Estoques


Controlar adequadamente os níveis de estoque de insumos, produtos para comercialização e prestação de serviços é uma boa prática fundamental em momentos de crise. Este controle permitirá à empresa garantir sua capacidade de suprir suas demandas internas e de atender às necessidades de suprimento do mercado no tempo certo e com a agilidade e flexibilidade cada vez mais exigidas pelos consumidores.

O estoque compõe um ativo importante para qualquer organização. Neste sentido, a ausência de gerenciamento dos níveis de estoque pode acarretar perdas financeiras que consequentemente afetarão o lucro da empresa. Estas perdas podem resultar, por exemplo, da falta de estoque para venda devido ao planejamento incorreto do volume de compras por não considerar as projeções de vendas e demandas e oscilações do mercado, ou também pode resultar do excesso de estoque que acarreta em custos de manutenção (infraestrutura, pessoas, sistemas) e por vezes obsolescência ou até “imobilização” de capital que poderia ter sido investido em outras operações que trariam lucro à empresa.

Visando garantir o planejamento e controle para ter uma gestão de estoques efetiva, é importante que as organizações incorporem a esta rotinas as seguintes boas práticas:

1. Controle de entradas e saídas:

Uma boa prática básica para qualquer organização é ter um processo estabelecido para registrar as entradas e saídas de produtos de seu estoque. É necessário estabelecer as responsabilidades e autoridades às pessoas que farão este controle e fornecer recursos para o registro adequado das informações de entradas, saídas e ajustes de estoque a partir dos inventários periódicos a serem realizados pela organização (sistemas informatizados, registros manuais, etc.).

2. Análise de giro de estoque:

É fundamental avaliar a quantidade de itens vendidos dentro de um determinado espaço de tempo para cada produto estocado, considerando desde o momento da entrada do produto em estoque até sua venda. Esta informação é mito importante para planejar de forma correta o fluxo de novas compras para abastecimento do estoque com base no giro a partir das projeções de vendas.

3. Realização de inventários periódicos:

Implementar uma rotina sistematizada de contagem e conferência entre o estoque físico e o estoque contabilizado no sistema da empresa é uma boa prática essencial, sobretudo para os itens críticos do estoque. Esta prática pode ajudar a organização a identificar falhas no processo de controle de entradas e saídas de produtos do estoque, planejar ações para aumento do giro do estoque, prevenir desperdícios e perdas com obsolescência de produtos. As divergências de estoque devem ser analisadas e ações devem ser tomadas no sentido de garantir o controle adequado das entradas e saídas do estoque a fim de eliminar estas divergências.

Como benefícios de se incorporar estas boas práticas em sua gestão de estoques, as empresas terão: Maior controle sobre seus ativos, redução de perdas com estoque, melhor planejamento das compras a partir da análise do giro de estoque e maior disponibilidade de produtos para atender de forma ágil as demandas do mercado consumidor.

ASSINE NOSSA

NEWSLETTER

SEMANAL

Acesse o mapa de nosso site

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

Formações

Modelo de Gestão por Resultados ® - MGR

Copyright © 2019 Arcanjo & Company. Todos os direitos reservados. Arcanjo Consultoria Empresarial e Desenvolvimento Humano Ltda. CNPJ: 20.772.110/0001-89.

Avenida Governador Agamenon Magalhães, 2936, sala 1303, Espinheiro, Recife - Pernambuco CEP 52020-000.