top of page

Como melhorar o controle financeiro da sua empresa


Em momentos de crise, o papel da gestão financeira é essencial para garantir a sobrevivência dos negócios. Pensando nisso, apresentamos algumas medidas que você pode tomar para reduzir as problemáticas causadas pela crise gerada pela pandemia de COVID19.


1. Organização


É um erro comum dos empreendedores misturar as contas pessoais com as contas da empresa. Porém, considerando o contexto, faz-se necessário ainda mais a separação dessas contas para organização do controle financeiro. Desta forma, é preciso mapear e organizar as entradas e saídas financeiras da empresa durante esse período. Todas as receitas, despesas, estoque e caixa precisam ser lançados corretamente e acompanhados diariamente. Mesmo que as receitas da empresa tenham diminuído, precisam ser documentadas, pois as despesas continuarão e o resultado do fluxo de caixa terá que retratar a situação real do negócio. Além ajudar o gestor a visualizar com maior facilidade todos os custos e despesas fixas e variáveis que a empresa possui, o mapeamento e organização das contas, ajudará a realizar possíveis cortes ou diminuições de gastos.


2. Planejamento do orçamento e estabelecimento de metas


Após organizar o fluxo de caixa, é necessário verificar o orçamento da empresa e, considerando os meses anteriores e cenário atual, realizar uma projeção de desembolsos para os próximos meses. Com a projeção de desembolsos, o gestor pode analisar, com base em evidências, as possíveis medidas que podem ser tomadas para reduzir os gastos futuros. Com base na projeção de desembolsos, a empresa terá conhecimento sobre as saídas financeiras dos próximos meses e poderá realizar um planejamento de metas de gastos para que não ultrapasse o orçamento planejado.


3. Renegociação de dívidas


O ideal é que os compromissos com os fornecedores sejam honrados, principalmente com relação aos pedidos já firmados. Para os próximos pedidos, é preciso analisar o estado do estoque atual e das vendas da empresa. Caso a empresa possua dívidas com fornecedores, esse é o momento para tentar uma renegociação das dívidas, prolongando os prazos de pagamentos. Da mesma forma, negociar com os clientes inadimplentes a antecipação dos pagamentos, adiantam-se os recebimentos e postergam-se os pagamentos, beneficiando o fluxo de caixa da empresa.


4. Impostos, financiamentos e linhas de crédito


O Governo Federal já anunciou diversas medidas para adiar o pagamento de alguns impostos em benefício dos empresários durante a quarentena. Além disso, algumas medidas de liberação de crédito e facilitação de financiamentos estão sendo incentivadas pelo Governo Federal e oferecidas pelos bancos. (Confira essas e outras medidas em nossos posts anteriores ou na aba de “Notícias” em nosso site.)

É possível também, caso seja identificada a necessidade, realizar a antecipação dos recebíveis com o objetivo de honrar pendências mais urgentes. É válido salientar que, para realizar a antecipação dos recebíveis, bem como solicitação de empréstimos e financiamentos, o gestor da empresa e o responsável pelo setor financeiro devem realizar análises com bases em dados concretos para identificar a real necessidade.


4. Planejamento Financeiro


Um estudo realizado pela Intuit revelou que mais de 70% das pequenas e médias empresas não têm planejamento financeiro previsto para períodos de crise. A economia do mundo inteiro foi afetada pelo período de isolamento causado pelo vírus COVID-19, mas o impacto causado nas pequenas e médias empresas foi determinante para a sobrevivência delas. Desta forma, fica clara a importância da organização se utilizar de um controle financeiro bem estruturado, acompanhado diariamente e, principalmente, prezar pela preparação para lidar com momentos de crises, nas quais a reserva de emergência é essencial.


Para estabelecer uma reserva de emergência é preciso que a organização tenha um planejamento financeiro eficiente. Dependendo do impacto econômico, a reserva de emergência permitirá que a empresa passe pelos momentos de crise sem comprometer a sua sobrevivência.


Em resumo:


  • Organize suas contas de receitas e desembolsos e verifique a possibilidade de cortar ou diminuir os gastos;

  • Atualize e acompanhe o fluxo de caixa diariamente. Após análise do fluxo de caixa, planeje o orçamento para os próximos meses. Estabeleça metas de gastos para auxiliar esse processo.

  • Adiante os recebimentos, postergue os pagamentos e renegocie as dívidas;

  • Informe-se sobre as medidas tomadas pelo governo federal em benefício das empresas;

  • Estruture e realize um bom planejamento financeiro e, em um momento mais oportuno, preze por guardar uma reserva de emergência para lidar com os momentos de crise.

Comments


ASSINE NOSSA

NEWSLETTER

SEMANAL

bottom of page